Internet sem fio livre em todo o lugar

Imagine que eu tenho um roteador de internet sem fio (Wifi) em casa, pra poder me conectar de qualquer cômodo com meu laptop. Se eu não fizer nada, as pessoas que passam na rua perto de casa também poderão acessar a internet através da minha rede sem fio.

Imagine que duas casas pra frente tem outra pessoa que também tem um roteador wifi… e um pouco mais adiante outra…

Agora imagine que essas pessoas não se importem em compartilhar um pedaço da sua banda larga com os vizinhos e as pessoas que passam na rua. Afinal, qualquer dia desses ela pode estar em algum lugar e gostaria de usar internet de graça também.

Esse é um movimento que não pára de crescer em grandes centros urbanos. O site sharemywifi.com por exemplo permite que as pessoas disponibilizem seu acesso sem fio para outras. Funciona assim: Você entra e indica aonde você está disponibilizando uma conexão em um mapa. Quem tiver interesse em usar sua conexão, entra em contato com você pedindo autorização. Em contrapartida, você pode buscar no mapa alguma conexão que te interesse e pedir autorização para usar.

A idéia é que, em pouco tempo, se você compartilhar sua conexão, você vai ter acesso livre em “qualquer lugar”.

Uma idéia ainda mais interessante é a  FON. O princípio é o mesmo: Criar uma infra-estrutura descentralizada de internet sem fio. A diferença é que quem transforma sua conexão em um hotspot da rede FON, ecolhe o que quer receber em troca, que pode ser simplesmente acesso livre em qualquer outro hotspot FON, ou 50% da receita líquida da venda de sua conexão.

Dessa maneira espera-se oferecer uma alternativa barata de acesso a internet sem fio, sem que se precise investir milhões em infra-estrutura. Sai ganhando quem quer pagar para conectar a internet de qualquer lugar e sai ganhando quem compartilha sua conexão doméstica.

Acredito que modelos como este, de economia p2p, vão começar a pipocar em várias áreas. A Fon vende cartões pre-pagos para quem quiser usar a internet e está subsidiando a compra de roteadores para quem quiser entrar na rede.

Tem também gente simplesmente compartilhanco a conexão com o vizinho para os dois navegarem mais rápido. Mas isso ainda pode dar algum pepino com a lei, já que não está claro se é legal esse tipo de compartilhamento.

E ainda vai dar muito mais pepino quando as reais possibilidades dessa infra-estrutura descentralizada e livre forem utilizadas. Para dar um exemplo, daqui a pouco as pessoas vão poder conversar por voz, utilizando a internet através do celular, sem precisar passar pela rede de telefonia das operadoras. Imagine a bronca…

Leo,,

Anúncios
Internet sem fio livre em todo o lugar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s