Lembrança da posse de Lula

Recuperado de um caderninho amassado

01/01/2003 – Macapá

Assisti a posse de Lula e vi todo o país feliz. O sentimento no Brasil é de uma esperança de mudança. O povo está otimista, eu estou otimista. Um otimismo semelhante, talvez, ao que tomou conta do país ao fim da ditadura e em outros momentos. Como em todas as outras vezes, pensamos: “agora vai ser diferente”.

Mas o que sinto mais falta nesse momento são pessoas tristes. Só se fala em mudança e em reforma, mas, ao mesmo tempo, vejo todos felizes e satisfeitos, quando, no meu entender, deveria haver pessoas descontentes.

Quando um ar condicionado refresca um ambiente, solta, pelo outro lado, um ar quente. Tão mais quente quanto mais frio o ambiente.

No Brasil, milhões de pessoas vivem no sufocante calor liberado pelos ares-condicionados que resfriam a vida de poucos. O que Lula promete, e a expectativa do Brasil, é a de refrescar a vida do povo, diminuindo a potência desses ares e, até mesmo, desligando alguns.

Talvez ainda seja cedo, só isso, mas espero para ver latifundiários tristes, pois não há outra maneira de se fazer reforma agrária, para citar um exemplo. E espero ver a firmeza do governo para prejudicar alguns, para beneficiar a maioria.

Um governo que agrade a todos dificilmente promoverá alguma mudança.

 

Anúncios
Lembrança da posse de Lula